MOVIMENTO POETRIX

O mínimo é o máximo!

Textos


Ela ensina. Ela ensina a fazer renda. Ela ensina a poetar.
 
Cada livro de poetrix que vem a lume é mais um ponto bordado na infinita colcha dessa linguagem poética, formando um novo desenho na nossa literatura. Assim como se tece um texto – como os galos de João Cabral tecem a manhã – um livro de poetrix necessita de outro, para que juntos teçam uma nova vertente poética.

E é nesse movimento artístico-fabril, nessa manufatura dos versos, que surge a poeta-tecelã Gilvânia Machado, com as suas Rendas & Fendas, cheias de formas, texturas, imagens e cores.

Acompanho esse seu labutar desde os primeiros “pontos’, que como os de qualquer aprendiz de um novo “ofício”  careciam ainda da perfeição,que ela buscou com afinco, ao aprimorar sua arte passo-a-passo, aprendendo com os velhos “mestres’, até se tornar senhora de seus versos.
De tímida iniciante, logo ela se tornou uma das mais atuantes coordenadoras do Movimento Internacional Poetrix - MIP, no âmbito do seu estado, o Rio Grande do Norte. Costurando amizades, preenchendo de alegria e energia tudo o que faz, logo ela estaria enredando autores de um extremo a outro do Brasil, publicados em duas coletâneas que organizou: as Fagulhas Poéticas I e II, coloridas colchas de retalhos de vibrantes matizes, que deram continuidade à tradição coletivista do MIP.

Em paralelo, a sua poesia crescia em forma e beleza, buscando atingir a síntese das emoções e das ideias em um mínimo de palavras, que é o État de l’Árt de escrever poetrix. Sublimação que aflora aqui, neste Rendas & Fendas, apresentando uma poetrixta madura, que maneja as sentenças como quem brinca agilmente com os bilros entre as mãos.

Gilvânia tornou-se a grande artista-ativista que prometia ser. Vamos nos enredar nos seus fios e mergulhar na profundidade dos versos, curtos e infinitos, deste seu livro de poetrix, o primeiro de vários outros, temos certeza, que tecerão o seu nome na história desta linguagem poética tão genuinamente brasileira quanto as rendeiras potiguares.

Goulart Gomes, Coordenador Geral do MIP.

 
Movimento Poetrix
Enviado por Movimento Poetrix em 09/11/2014


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras