MOVIMENTO POETRIX

O mínimo é o máximo!

Textos

A Verdade sobre as Máximas _ Guto Meirelles*


                       
  [em poetrix]

I
Mais fácil camelo passar n’agulha
Do que a montanha vir a Maomé.
Moa o camelo e vá a pé!

II
Em Verdade em Verdade vos digo:
Tudo que disse até agora era patranha,
A Mais Pura Mentira!

III
Foi empalado o ferreiro
Num espeto de pau,
Por isso Gepeto fez Pinóquio sem bilal.

IV
Disse o sodomita insaciável:
Mais vale um passarinho na mão
Que uma cenoura entalada no reto.

V
Os justos pagam pelos pecadores!
Mas os justos que estudam
Estes só pagam meia.

VI
Para todo problema há uma solução:
Cicuta, cianeto, prozac,
Whisky, vodka, pinga com limão.

VII
Panela velha faz comida boa
E vingança é melhor servida fria:
Nunca irrite uma panela velha.

VIII
Um homem se conquista pelo estômago!

Mas com um belo chute nos bagos
Não há macho que não caia de joelhos.

IX
Por trás de um grande homem,
Há sempre uma grande mulher.
"Lógico, sair sem salto?! Má nem!"

X
O marido brigou com mulher
Ainda há quem diga
Que só meteram uma colher.

XI
Alea jacta est!
Verdade! Bateu na minha cabeça
Me deu uma dor da peste!

XII
"Está tudo nas mãos de Deus!"
Acontece que não raro deus fecha a mão
E esmaga quem ou o que está dentro.

XIII
Vamos pro cinema?
Te mostro
Com quantos halls se faz uma canoa.

XIV
Quem casa quer casa
Quem descasa também
Um fica, o outro vaza.

XV
Quem com ferro fere 
Pode provocar tétano.
Incentive a vacinação.



*(José Au)Gu(s)to Meirelles

    http://www.lacus.com.br
Movimento Poetrix
Enviado por Movimento Poetrix em 16/03/2011
Alterado em 16/03/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras