MOVIMENTO POETRIX

O mínimo é o máximo!

Meu Diário
02/02/2009 09h25
NIETZSCHE E O POETRIX
Nietzsche talvez seja o mais influente pensador do século XIX, um homem que revolucionou a Filosofia e foi um precursor da Psicologia. Pouco reconhecido em vida teve – como nós, escritores amadores – de custear a impressão da quase totalidade dos seus livros. Não encontrou um editor que quisesse bancar a quarta parte do seu clássico Assim Falava Zaratustra. Ele próprio mandou imprimir 40 exemplares, dos quais só vendeu sete!
 
Lendo um livro sobre sua vida e obra (Apresentando Nietzsche, de Laurence Gane), encontro uma referência, extraída do livro Humano Demasiado Humano, sobre a arte da concisão nos textos literários e filosóficos, que me remete imediatamente ao poetrix. Vejamos:
 
“Alguma coisa dita concisamente pode ser o fruto de um pensamento muito longo; mas o leitor que é novato nesse campo... vê em tudo dito brevemente alguma coisa embrionária, não sem censurar o autor por ter-lhe servido um alimento tão precoce e imaturo... Minha ambição é dizer em dez frases o que todos os outros dizem em um livro inteiro – o que todos os outros não dizem em um livro inteiro.”
 
Parafraseando a paráfrase de Fernando Pessoa, quero para mim o Espírito dessa sentença para evocar o Poetrix:
 
Minha ambição é dizer em três linhas o que outros dizem em um livro inteiro de poesias – o que outros não dizem em um livro inteiro de poesias.



Goulart Gomes

Publicado por Movimento Poetrix em 02/02/2009 às 09h25
 
28/01/2009 23h34
POETRIX é reconhecido no MANUAL DO POETA

No livro MANUAL DO POETA, de Ivo Korytowski (Ed. Ciência Moderna), que é lexicólogo, filósofo e tradutor, há um capítulo exclusivamente sobre o Minimalismo, no qual foram dedicadas duas páginas ao poetrix, com referências ao MIP e publicados os poetrix OUTONO, de Relva do Egypto; RIO, de Rodrigo Gonzatto; NIGHT BUSINESS, de  Eliana Mora; ESQUENTES, de Jussara Midlej e FUGAZ, de Tê Soares, como exemplos.

Para nós, essa publicação é motivo de grande alegria, pois é o primeiro reconhecimento literário do POETRIX, incluído entre as demais linguagens poéticas existentes no nosso cânone. É o primeiro grande passo em direção ao reconhecimento, pelas instituições oficiais, do nosso trabalho e de seus praticantes, os poetrixtas.

 2009: 10 ANOS DE POETRIX!


Publicado por Movimento Poetrix em 28/01/2009 às 23h34
 
24/01/2009 18h50
POETRIX NA CORÉIA DO SUL
Prezados amigos:

Tenho o prazer de informar-lhes que fui mais uma vez publicado na antologia WORLD POETRY, vol. 26/2008, que acaba de chegar às minhas mãos.

Trata-se de uma coletânea luxuosa, em capa dura, organizada anualmente pelo Prof. Kim Joung-Woong, da Coréia do Sul, com poetas de vários países do mundo.

Desta vez foram publicados oito de meus poetrix, todos eles integrantes do livro MINIMAL, DOS MALES O MENOR, que terá seu lançamento oficial na Bienal do Livro da Bahia, em Abril/2009.

Na antologia também foi divulgado o site do Movimento Internacional Poetrix.

Goulart Gomes

Publicado por Movimento Poetrix em 24/01/2009 às 18h50
 
15/11/2008 19h07
BIENAL DO LIVRO DA BAHIA: Poetrix e Pórtico estarão presentes

O MOVIMENTO INTERNACIONAL POETRIX e o GRUPO CULTURAL PÓRTICO estabeleceram uma parceria com a editora Livro.com para a organização e lançamento em seu stand da 3a. ANTOLOGIA PÓRTICO (poesias) e 3a. ANTOLOGIA POETRIX (poetrix), reunindo apenas 15 poetas e 33 poetrixtas, respectivamente, durante Bienal do Livro da Bahia, que será realizada em Abril/2009.

Os interessados em participar das antologias devem entrar em contato
com Goulart Gomes, através do e-mail
goulartgomes@hotmail.com, para saber detalhes e custos.


Publicado por Movimento Poetrix em 15/11/2008 às 19h07
 
27/05/2008 09h49
ÚLTIMOS TERCETOS DE CARLOS DRUMMOND
Agora, sim, é para valer. Em seu último livro, publicado após sua morte - FAREWELL - Drummond nos legou uma série de tercetos com a cara do poetrix: com título, máximo de 30 sílabas métricas, três linhas. Vejam:

TRANSVERBERAÇÃO DE SANTA TERESA (Bernini)

Visão celestial, doce delírio.
Da cabeça aos pés nus
êxtase (orgasmo?) relampeia.



CARNAVAL DE ARLEQUIM (Miró)

Descobri que a vida é bailarina
e que nenhum ponto inerte
anula o viravoltear das coisas.


AS TRÊS GRAÇAS (Rubens)

Curvilíneos volumes se consultam
e concluem:
Beleza é redundância.


PIETÁ (Miguel Ângelo)

Dor é incomunicável.
O mármore comunica-se,
acusa-nos a todos.


A DUQUESA DE ALBA (Goya)

Ser o cachorrinho da Duquesa
é de certo modo
ser uma partícula da Duquesa.

Publicado por Movimento Poetrix em 27/05/2008 às 09h49



Página 9 de 13 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras